Jogo Responsável

Os jogos de azar são um tipo antigo de entretenimento em torno de milhares de anos, e agora, parece que sua popularidade não vai diminuir tão cedo. Embora os jogos sejam divertidos e até lucrativos às vezes, também podem ser bastante perigosos.

Portugal, por exemplo, pode estar apresentando um problema crescente de vício em jogos, pois em um estudo realizado no segundo semestre de 2020, foram apostados cerca de 3159, 6 milhões de euros em casinos online e casas de apostas, um recorde para o país.

O problema do jogo a dinheiro é que ele pode ser viciante e bastante ameaçador para o bem-estar de um indivíduo, o que nunca é uma coisa boa. Além de perigos óbvios como perda de dinheiro em jogos de casino e apostas esportivas, o jogo também pode causar alguns efeitos prejudiciais sobre a saúde mental e física dos jogadores, além de comprometer seu relacionamento com a família e amigos.

Pois os jogadores viciados começam a desenvolver um ciclo de mentiras muito vicioso, sendo que eles passam a negar para todas as pessoas do seu convívio e para si mesmos que são viciados, além de mentir corriqueiramente para poderem seguir com seu vício.

Por conta disso, as pessoas da família e os amigos, passam a não confiar mais no jogador, até mesmo pelo fato dele chegar a mentir para conseguir dinheiro emprestado para jogar e, quando não conseguem, podem passar a roubar de seus próprios familiares e do seu local de trabalho.

Por essa razão, é essencial não cruzar a linha que existe entre a diversão e o vício, e lembrar que o jogo é apenas uma forma de entretenimento, e não uma maneira real de fazer seu dinheiro multiplicar ou de obter renda fixa.

Claro, algumas pessoas têm sorte e ganham algum dinheiro sério com apostas e jogos de azar, mas esses são poucos, e a maioria das pessoas perde mais do que ganham. É por isso que você precisa tomar o jogo apenas como uma forma de se divertir e sempre lembrar que o vício em jogos e apostas pode levar a alguns problemas graves que podem mudar sua vida de uma forma negativa.

Hoje, vamos dar uma olhada em maneiras que você pode reconhecer o problema, reconhecer como um vício em jogos de azar começa, como você pode fazer para manter o controle de seus desejos de jogar, aprender a lidar com possíveis sinais de vício, e as maneiras que você pode buscar para receber ajuda.

Como Prevenir a Dependência do Jogo?

Para ajudar a prevenir o vício em jogos de azar, fazer um orçamento e manter-se fiel a ele pode ser uma estratégia muito boa e que realmente pode ajudar mas, além dessa, existem outras estratégias que você pode criar para te ajudar.

As pessoas que usam estratégias de jogo mais seguras normalmente pensam no jogo como apenas uma forma de entretenimento, não como uma forma de ganhar dinheiro fixo.

Essas pessoas não esperam ganhar de volta o dinheiro que perderam, pois elas sabem que todas as atividades de jogos de azar têm riscos, e para desfrutar de apostas mais seguras e evitar a dependência, você deve estar ciente de todos os riscos e do que você pode fazer para minimizá-los.

Dicas para evitar a dependência em jogo

  • Só jogue em sites que tenham ferramentas de pré-compromisso em vigor para ajudá-lo a gerenciar o seu jogo, definindo o tempo ou limite de dinheiro
  • Use as ferramentas de pré-compromisso para definir um limite para quanto tempo e dinheiro você quer gastar, e parar quando você chegar ao seu limite
  • Use um aplicativo bloqueador de sites de jogos gratuito para restringir ou limitar o seu acesso;
  • Não jogue quando estiver estressado ou irritado
  • Evite o álcool e outras substâncias ilícitas enquanto joga
  • Cuidado com as taxas escondidas quando se trata de custos de usar o seu cartão de crédito para jogar
  • Bloqueie sites que você não quer acesso ou defina limites de tempo usando softwares como Bet Blocker e GamBan
  • Saiba como os jogos funcionam antes de começar a jogar e apostar
  • Defina um orçamento e um limite de tempo para jogar diariamente ou semanalmente
  • Faça pausas frequentes durante os jogos ou apostas, movimente-se, tome um pouco de ar e coma algo, ou tome um café
  • Só jogue com o dinheiro do seu orçamento para jogos, nunca peça dinheiro emprestado ou use dinheiro destinado a sua renda ou alimentação
  • Não tente recuperar o dinheiro que perdeu
  • O jogo não é uma forma fixa de ganhar dinheiro, por isso não pense nisso como uma oportunidade de ganhar dinheiro para uma viagem, para pagar contas ou para pagar dívidas
  • Mantenha-se firme no orçamento que estabeleceu para si
  • Equilibre os jogos de azar com outras atividades recreativas
  • Se já não se diverte mais, pare de jogar
  • Não dependa de estratégias de boa sorte, elas não aumentam suas chances de ganhar.

Como Reconhecer um Problema

O elemento definidor de um vício em jogos de azar é que as pessoas se tornam completamente envolvidas em atividades de jogo específicas e, em seguida, passam a praticá-las de uma forma compulsiva, apesar das potenciais consequências negativas.

Aqueles que sofrem de um vício de jogos, muitas vezes descrevem um senso de perda de controle em que eles acreditam que são incapazes de evitar ou parar de jogar.

A dependência do jogo, às vezes, é referida como uma “doença oculta” porque não há sinais físicos óbvios ou sintomas como há na dependência de drogas ou álcool. Os jogadores viciados em jogos de azar, normalmente negam ou minimizam o problema, tanto para outros, quanto para si mesmos.

São muitos os sinais que mostram que uma pessoa está viciada em jogos de azar, mas existem alguns que são os mais comuns. Esses sinais são:

  • Ter uma preocupação obsessiva com o jogo
  • Precisar jogar com quantias cada vez maiores de dinheiro só para ter a mesma emoção
  • Tentar, sem sucesso controlar, reduzir ou parar de jogar
  • Sente-se vazio e com uma enorme sensação de perda quando não está jogando
  • Sentir-se inquieto ou irritado quando não pode jogar
  • Jogar para escapar de problemas ou aliviar sentimentos de impotência, culpa, ansiedade ou depressão
  • Negligência com suas tarefas em relação ao trabalho ou a casa por conta dos jogos de azar
  • Tentar recuperar dinheiro perdido apostando ainda mais dinheiro
  • Comprometer ou perder relacionamentos importantes ou oportunidades de escola ou trabalho por causa dos jogos de azar
  • Recorrer a roubo ou fraude para conseguir dinheiro para poder jogar mais.

Ao contrário das pessoas que jogam apenas por diversão, as pessoas viciadas em jogos de azar não podem simplesmente parar quando perdem ou estabelecem um limite de perda, elas se sentem obrigadas a continuar jogando para tentar recuperar seu dinheiro perdido.

Em muitos casos, a pessoa perde mais do que o pretendido, se sente mal sobre a quantidade de dinheiro perdido, e, em seguida, tenta recuperar as perdas através de mais jogos de azar, o que, consequentemente, leva a pessoa a perder ainda mais dinheiro.

Este ciclo vicioso e destrutivo leva a muitas consequências negativas e pode ter um impacto sério na saúde física, emocional e financeira de um indivíduo.

Além disso, existem três razões principais para o desenvolvimento do vício do jogo, razões biológicas, disponibilidade de jogos de azar e o fator de personalidade.

O que Fazer para Superar a Dependência do Jogo

Antes de pensar em superar a dependência em jogos, é preciso saber como ela se desenvolve. Isso ocorre em três fases: fase da vitória, fase da perda e fase do desespero. Vamos ver abaixo como ocorre cada uma delas.

Fase da Vitória

A fase da vitória, é a primeira fase da dependência em jogos de azar, ou seja, é quando o jogador começa a substituir a sorte pela habilidade no jogo, o que faz com que as vitórias sejam mais corriqueiras e excitantes!

Sendo assim, a pessoa passa a buscar os jogos de azar de forma mais constante, o que, consequentemente, faz com que os valores das apostas comecem a aumentar e as perdas começam a se tornar mais dolorosas.

Fase da Perda

Agora, inicia-se a fase da perda, ou seja, o tempo e o dinheiro gastos com os jogos de azar aumentam muito rápido, assim como o afastamento da família e dos amigos, além disso, os poucos ganhos que o jogador tem nessa fase, são muito baixos e utilizados apenas para jogar mais, o que faz com que as economias e poupanças do jogador diminuam ou acabem.

Fase do Desespero

Aqui, na fase do desespero, o jogador está quase que completamente afastado da família e dos amigos, e o desespero e o pânico surgem, pois a pessoa está completamente afundada em dívidas.

Assim, o jogador passa a querer pagar todas as dívidas por meio dos jogos de azar, o que o leva a apostar cada vez mais e, muitas vezes, roubar de seus parentes e amigos, para poder apostar e sustentar o vício em jogo.

Essas são as fases de desenvolvimento da dependência em jogos de azar, agora, vamos ver algumas dicas de como você pode se livrar desse vício e de suas dívidas.

  • Responsabilize-se
    Entre em contato com um serviço de aconselhamento de crédito, um administrador de falência e faça uma “proposta aos credores” e comprometa-se a pagar uma parte da sua dívida pendente. Isso não só vai ajudar nas suas finanças, como vai ajudar a reconstruir a sua autoestima.
  • Não tente resolver dívidas de dinheiro com jogos
    Não tente resolver os seus problemas financeiros jogando cada vez mais em jogos de azar, pois jogar não é uma forma de ganhar dinheiro fixa. Na verdade, você vai perder mais com o tempo.
  • Arranje um part-time, se precisar
    É uma ótima maneira de preencher o seu tempo livre e vai impedi-lo de jogar. Pode ser difícil, mas a longo prazo vai ajudar com a sua situação financeira.
  • Deixe que uma pessoa de confiança tome conta do seu dinheiro
    Coloque outra pessoa no comando da sua conta bancária ou cartões de crédito por agora, ou destrua-os completamente.
  • Proteja os seus bens
    Proteja os seus bens, transferindo os seus títulos para o nome do seu cônjuge ou parceiro.
  • Limite a quantidade de dinheiro a que tem acesso
    Deposite o seu salário automaticamente na sua conta bancária, remova o acesso de pagamento eletrônico do seu celular, crie contas bancárias que exijam duas assinaturas para levantamentos, em vez de apenas as suas e estabeleça limites diários de saques.
  • Procure ajuda profissional
    Procure ajuda profissional de um especialista em problemas de jogos de azar ou consultor de crédito.

Como Posso Buscar Ajuda?

Existem muitas formas de buscar ajuda para superar o vício em jogos de azar, por exemplo, o primeiro passo é aceitar e reconhecer que você desenvolveu um vício em jogos e precisa de ajuda. O segundo passo é buscar ajuda com uma pessoa que você sinta confiança, pode ser seu cônjuge, parceiro, alguma pessoa da família ou até mesmo um amigo que você confie.

Além disso, é muito importante buscar a ajuda de um consultor financeiro e denegrir a uma pessoa de extrema confiança a responsabilidade de tomar conta dos seus cartões de crédito e contas bancárias e claro, a ajuda de organizações de apoio a pessoas viciadas em jogos de azar também pode ajudar.

Lista de organizações locais e seus contatos

Jogadores portugueses possuem várias opções de instituições que podem ajudar as pessoas a superarem seu vício em jogos de azar. Veja algumas delas abaixo:

  • Serviço Nacional de Saúde: +351 808 24 24 24
  • Hospital de Santa Maria: aconselha e trata as pessoas com vício em jogo na ala de psiquiatria. Telefone – +351 225 082 000, site – http://hsmporto.pt/
  • Instituto de Apoio ao Jogador: organização que ajuda as pessoas a respeito do jogo abusivo e patológico. Telefone – +351 968 230 998, site – http://www.iaj.pt/
  • Gamblers Anonymous: organização que ajuda viciados em jogos de azar de forma anônima. Site – http://www.gamblersanonymous.org/ga.
  • The National Council on Problem Gambling (NCPG): organização de caridade que ajuda pessoas viciadas em jogos e suas famílias. Site – http://www.ncpgambling.org.

Conclusão

Podemos concluir que não é errado fazer apostas esportivas e muito menos jogar em casinos online, contudo, é de extrema importância que você saiba quando parar e que entenda que os jogos de azar servem apenas para diversão.

Além disso, caso você ache que esteja desenvolvendo problemas com jogos, procure ajuda e busque superar o seu vício. Dessa forma, você se manterá fisicamente e mentalmente saudável e evitará problemas com sua família, amigos, emprego e com você mesmo.